Dez contos paulistanos

R$35,00

Sobre a obra

Dez contos paulistanos estica no chão do palco literário um mapa da cidade, onde o olhar do leitor vai localizando bairros, ruas, parques, estações, indústrias. Dessa visão conturbada que enxerga urbanidade e população, Almir Amarante vai jogando luz na densa massa humana, destacando da multidão protagonistas anônimos e suas histórias peculiares. São personagens que retratam cidadãos comuns com trajetórias às vezes tão semelhantes às de tantos outros e às vezes tão incomparáveis. Seus sentimentos profundos, suas percepções, falhas, audácias, idiossincrasias vão sendo destacados da amálgama da cidade de concreto, com gente de todos os estratos sociais, culturais e econômicos e fundamentalmente humanos.

É da inspiração com delicado olhar sobre as pessoas que de fato fazem uma cidade pulsar e definir-se, que Almir constrói os momentos que nos fazem rir, chorar, comparar e especialmente refletir sobre a vida.

 

Texto de contracapa

“Um filete dourado tocou devagar os ombros do Pico do Jaraguá naquela aguardada manhã de dezembro e, aos poucos, foi ganhando altura até chegar ao topo. Vários filetes se somaram ao primeiro e, em poucos minutos, a cidade estava toda tomada por uma intensa luz, deixando o céu com uma tonalidade que há muito tempo não era vista por seus habitantes. Para aqueles que esperavam pela data, aquela alvorada significava o prelúdio de um dia mais do que especial. Para o resto da população, aquele era mais um dia de trabalho que teriam pela frente, mas com uma atmosfera diferente dos dias comuns. São Paulo parecia menos agitada e ruidosa. Os carros menos apressados e o centro menos acinzentado. O cheiro da cidade era outro, as sombras das árvores projetadas no chão produziam uma sensação de aquecimento no ar da manhã ainda fresco. Talvez aquele agradável fenômeno fosse o resultado da soma de todas aquelas imagens, sons e cheiros à atmosfera de fim de ano.”

19 em estoque (pode ser encomendado)

Sobre o autor

Almir Amarante é mineiro e mora em São Paulo. Teve seu primeiro poema publicado no encarte do CD Entre Mundos, de Alexandre Silvério.

Publicou o livro de contos De Sequoias e Efeméridas (2018); Vida e Morte Mariana (2019) e Dez contos paulistanos (2020). Atualmente divide seu tempo entre a música, na Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo – Osesp e a literatura.

 

Poema selecionado:

Em 2019, seu poema Troca de Papéis foi selecionado para a publicação da antologia Porque soy mujer,  organizada pela Câmara de Deputados da Argentina.

 

Vida e morte Mariana foi selecionada para aquisição por:

– Projeto Minha Biblioteca – prefeitura de SP, 2019

– Biblioteca Pública Mário de Andrade – SP, 2020

 

Peso 0.17 kg
Dimensões 13 × 18 cm
Edição

Ano de Publicação

2020

ISBN

978-65-990095-8-7

Páginas

112

Avaliações

Não há comentários ainda.

Be the first to review “Dez contos paulistanos”

O seu endereço de e-mail não será publicado.