flic 2

Acontece esta semana a primeira Feira do Livro de Chapada dos Guimarães (FLIC). O evento, que será na praça na Praça Don Wunibaldo durante o sábado (14), terá a participação da Carlini e Caniato Editorial (TantaTinta), editora Entrelinhas, editora Patuá (São Paulo), Bazar do Livro, Fusca Sebo e Inclusão Literária. Além disto, na feira haverá o lançamento do livro de contos “Pedro Canoeiro”, de Amélia Alves, editado pela Patuá.

A abertura da FLIC acontece às 9h com a apresentação do Quinteto Camerata. Para as crianças, haverá oficinas de criação com as professoras da cidade, Carla Ronqui e Miriam Marclay, em parceria com as atividades do Inclusão Literária, de Clóvis Mattos. O professor e escritor Everton Barbosa também irá fazer uma participação, relembrando músicas da MPB com seu violão.

Com foco na literatura mato-grossense, a FLIC também contará com a presença de diversos escritores. Um dos autores confirmados é John Coningham, que assina o livro “De moto pelas Américas”, publicado pela Carlini e Caniato Editorial. Nascido em São Paulo, Coningham atualmente reside em Chapada dos Guimarães e já publicou diversas obras sobre suas viagens e experiências pelo Pantanal e pelo mundo.

flic 3

De acordo com a organizadora da FLIC, a historiadora e escritora Amélia Alves, o evento será realizado sem apoio financeiro de instituições. “É uma ação sustentada exclusivamente na vontade dos parceiros de realizar esta feira literária. Eu diria que principalmente coragem, pois estamos fazendo este evento sem qualquer ajuda financeira, seja do estado ou do município ou empresarial”, contou Amélia.

Amélia conta que a ideia de realizar uma feira literária em Chapada dos Guimarães surgiu de seu apego pela cidade onde vive. “Desde que trabalhei em pesquisas sobre a formação sociocultural e as raízes africanas de Mato Grosso em Chapada no mestrado pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e, em seguida, sobre a imigração portuguesa e a formação sócio-econômica no doutorado, pela Universidade do Porto, criei uma forte cumplicidade com a cidade, com a população local, herdeira histórica de tempos coloniais”.

Desde então, Amélia começou a trabalhar com o projeto Cidades Irmãs, entre Chapada e Guimarães, em Portugal, assinado em outubro de 2013 com a presença do Presidente da Câmara e a diretora de cultura de Guimarães, senhor António Magalhães e senhora Isabel Pinho. No bairro São Sebastião (Chapada), desenvolve o projeto “Mais Mulheres Mais” com a proposta de empoderamento de mulheres em situação de vulnerabilidade. “A Feira do Livro era uma promessa silenciosa que alimentamos ao longo do tempo. Como historiadora e como todo leitor, sabemos a transformação inexorável na vida de um indivíduo, o contato com os livros e a boa leitura”, disse.

Atualmente, o desejo da organizadora e parceiros é que esta seja a primeira de muitas feiras literárias em Chapada dos Guimarães. “É só a primeira de inúmeras. Quem sabe teremos aqui uma similar a FLIP (Festa Literária Internacional de Paraty)? Com apoio, temos todas as chances”, finalizou Amélia.

Serviço

Primeira Feira do Livro de Chapada dos Guimarães (FLIC)

Data: Sábado (14)

Horário: Das 9h às 17h

Local: Praça Don Wunibaldo, Centro, Chapada dos Guimarães (MT)

(Da Assessoria)