Av 13 de junho - onde licaliza o famoso Sesc Arsenal - AZ - 21/03/2011 - Foto Tchélo Figueiredo
Foto Tchélo Figueiredo

Na próxima semana, os amantes de livros terão uma agenda cheia. Isto porque o Sesc Arsenal preparou uma programação rica e interativa para a Semana Sesc de Leitura e Literatura. A programação começa na terça-feira (12) e vai até o dia 17 de abril, domingo.

Dentre as atividades, estão espetáculos, oficinas literárias, palestras, intervenções artísticas e muito mais. A agenda foi desenvolvida para contemplar tanto o público escolar, quanto o público adulto.

Na programação, também haverá um lançamento da Carlini e Caniato Editorial. Trata-se do livro “O último verso”, da escritora Stéfanie Medeiros. O evento será na sexta-feira (15), às 19h, na Choperia do Sesc Arsenal.

Veja abaixo a programação completa:

Espetáculos – Público Escolar

1. Catando piolhos, contando histórias – bate papo com Daniel Munduruku (PA)

Sinopse: Numa gostosa e interativa conversa, o reconhecido escritor indígena conta história, fala sobre sua trajetória literária e apresenta a diversidade da cultura dos povos indígenas brasileiros.

Data: 12 de abril | Horário: 15h | Local: Teatro

2. Contos da Corte – Cia de La Curva (SC)

Dois artistas mambembes, viajam de palácio em palácio, colhendo e levando histórias da realeza, fazendo um divertido “leva e traz”. Agora trarão ao público esses contos populares cheios de encanto, curiosidade, improvisação e humor.

Data: 13 de abril | Horário: 9h

3. Couro de Piolho – Lili Flor & Paulo Pixú (SP) 

Sinopse: Era uma vez um castelo suntuoso onde vivia uma linda princesa cabeluda que decide ter um piolho como seu bichinho de estimação.

Data: 13 de abril | Horário: 15h

4. Cuentos para crecer  –  Jorge Antônio Garcia Perez (México)

Sinopse: Em Contos para crescer, Jorge Antônio Garcia Perez apresenta parte de seu repertório de 20 anos de histórias para crianças. São contos fantásticos, heroicos, ingênuos, românticos ou realistas.

Datas: 14 de abril | Horários: 9h

5. Encontradores de histórias em Um Conto de Amor Nordestino  – Teatro Imagem (MT)

Sinopse: Essa é a nossa profissão: somos Encontradores de Histórias! E dessa vez, o nosso ‘era uma vez’ se passa aqui no Brasil. Maranguape é a cidade, interior do Ceará. 

Contaremos o atrapalhado casamento de João Lionel e Maria Jezebel: um casal pra lá de engraçado (e enrolado!), mas, que com muitos desencontros da vida, acabam por encontrarem um no outro, o verdadeiro sentido do amor.

Datas: 14 e 15 de abril | Horário: 15h

Oficinas Literárias para Público Escolar

1. Pequeno Contador  – Cia de La Curva (SC)

Sinopse: Através de brincadeiras e jogos improvisados, a oficina proporciona às crianças possibilidades de verbalizar e interpretar histórias autorais, estimulando a criatividade, concentração, expressividade e oralidade.

 Datas: 14 /04 – das 8h às 11h. | 12, 13, 14 e 15/04 – das 14h às 17h.

2. Oficina: Contando Histórias De Índio – Daniel Munduruku (PA)

Através de uma dinâmica envolvente, o escritor e contador de histórias Daniel Munduruku provocará os participantes a interagirem com as culturas tradicionais através de contação de histórias, pintura corporal e dança.

Público: crianças a partir de 7 anos

Datas: 13/04 – das 8h às 9h e 14h às 15h.

3. Brincar de Ciranda com os Bichos – Lili Flor & Paulo Pixu (SP) 

Sinopse: Rodas cantadas com diversas canções da cultura popular, cujos personagens principais são os bichos do Brasil.

Datas: 14/04 – das 8h às 11h | 15/04 – das 14h às 17h.

Público: crianças de 5 a 10 anos

4. Poemas latino-americanos musicados para crianças – Lili Flor & Paulo Pixu (SP) e Jorge Antonio Garcia Perez (México)

Sinopse: Músicas – jogo para brincar e dançar poemas e canções do folclore de diversos países da América – Latina.

 Datas: 13/04 – das 8h às 11h | 14/04 – das 14h às 17h.

5. O Jogo da contação na criação coletiva – Teatro Imagem (MT)

Sinopse: Oficina apontará técnicas e metodologias para a apresentação e desenvolvimento de histórias com crianças. Para isso, utilizaremos jogos teatrais lúdicos, com cantigas populares e estímulo da criatividade através da construção coletiva de uma história.

Datas: 12/04 – das 14h às 15h | 13/04 – das 8h às 9h.

Palestras: Público Adulto

1.  Literatura e formação superior de estudantes indígenas 

Dia: 12 de abril | Horário: 19h

Teatro

Sinopse: Através desta mesa, pretende-se refletir como a literatura indígena pode contribuir na formação de estudantes indígenas na tomada de consciência do pertencimento às suas identidades étnicas. 

Participantes: 

Severiá Idiorie Karajá (MT) – Graduada em letras, mestranda em educação (UFMT). Atua também com projetos culturais na aldeia Wederã, do povo Xavante.

Helena Corezomaé (MT) – Graduada em jornalismo, mestranda em antropologia (UFMT), foi pesquisadora e articuladora do projeto Territórios Criativos indígenas e trabalhou na equipe técnica da escola indígena Julaparé.

Naine Terena de Jesus (MT) – Graduada em Radialismo, doutora em educação (PUC-SP), encerrou estágio pós-doutoral no Programa de Pós-graduação da UFMT, onde pesquisou as Tecnologias de Comunicação e informação e povos indígenas de Mato Grosso. 

Daniel Munduruku (PA) – Escritor indígena, graduado em Filosofia, tem licenciatura em História e Psicologia. Doutor em Educação pela USP. 

2. Elos entre a literatura oral e escrita na formação de leitores: uma experiência latino-americana 

Dia: 13 de abril | Horário: 19h 

Jorge Antônio Garcia Perez (México) e mediação Lili Flor (SP)

Local: Teatro

Sinopse: Jorge Antônio Garcia Perez é educador, narrador oral e escritor há mais de 20 anos. Neste bate – papo ele nos fala sobre os diálogos entre a arte de narrar histórias e a literatura escrita.

Jorge Antônio Garcia Perez – Nasceu em Progreso de Hidalgo. É um grande narrador de histórias, com dezenas de livros publicados e circulou por todos os países da América Latina, compilando poemas e canções infantis. Entre suas obras mais premiadas podemos destacar Camino a Birikuta que ganhou em 2006 o Premio Efrén Rebolledo como melhor livro de poemas para crianças. Como promotor cultural criou conceitos como a matroliteratura, fundou festivais de literatura e compartilhou sua obra em toda a América Latina.

3. Literatura, rock e bullying: bate-papo com Michel Laub 

Dia: 13 de abril | Horário: 20h 

Michel Laub (SP) e mediação de Carlos Henrique Schroeder (SC)

Local: Teatro

Sinopse: Um bate-papo sobre literatura, rock e bullying a partir da obra do autor. Escritor e jornalista, publicou cinco romances e ganhou os prêmios Bienal de Brasília, Bravo/Prime e a Copa Brasileira de Literatura. Foi editor da Revista Bravo e é colunista da Folha de São Paulo. É um dos integrantes da edição “Os melhores jovens escritores brasileiros”, da revista inglesa Granta. Seu livro “Diário da queda” teve os direitos vendidos para onze países.

Oficinas – Público Adulto

1. Devir – mulher da escrita:  a tecelagem e a composição do tecido cotidiano da escrita em diários como cuidado de si. 

Com Nina Veiga (SP) 

Sinopse: Os cadernos-diários permitem a narrativa dos modos de ver e dizer o cotidiano. A oficina introduz a técnica de tecelagem artesanal, enquanto investe na escrita de cadernos-diários como cuidado de si, permitindo novos regimes de enunciação e subjetivação. 

Público-alvo: pessoas interessadas em escrita de diários e tecelagem.

Horário: de 12 a 15 de abril, das 13h às 17h.

2. Fiar a escrita: a arte manual do escrever em uma oficina de fiação artesanal. Exercícios e experimentações para a criatividade nas escritas literárias, acadêmicas e jornalísticas.

Com Nina Veiga (SP)

Sinopse: A oficina se propõe a uma introdução das técnicas artífices da fiação manual, agenciadas a exercícios de escrita para a composição literária, acadêmica e/ou jornalística de textos. A metodologia empregada na oficina pretende acentuar o caráter vivencial da experiência da fiação e da escrita.

Público-alvo:  estudantes, profissionais  e pessoas interessadas  em escrita e artesania.

Horário: de 12 a 15 de abril, das 18h às 22h.

Curso Literário – 20 horas

1. O professor, o narrador e o escritor – uma tríade na formação de novos leitores

Jorge Antônio Garcia Perez (México)

Dias: 16 a 17/04 – das 8h às 12h e das 13h às 18h 

Sinopse: Neste curso, Jorge Antônio Garcia Perez compartilha suas experiências na arte de narrar e escrever para crianças e jovens. Apresenta suas dinâmicas musicais e seus poemas como estratégias didáticas na formação de novos leitores a partir de suas pesquisas de 20 anos por toda a América Latina.

Intervenções Literárias:

1. Bala_vras

 Com Daniel Viana (SP)

Data: 12 de abril

Horário: 19h

Local: Jardim/ Varanda

Sinopse: Um baleiro giratório repleto de balas e palavras. O poeta Daniel Viana se 

propõe a escrever, de imediato, um poema contendo as palavras que o público sortear do baleiro ou sugerir. O resultado é datilografado em papéis coloridos e presenteado ao público. A proposta é realizar uma troca poética de forma inusitada e descontraída.

2. Troco um Causo por um Conto 

Com Daniel Viana (SP)

Data: 13 de abril

Horário: 19h

Local: Jardim/Varanda

Sinopse: A intervenção poética realizada pelo escritor Daniel Viana, acontece em um cenário composto por uma máquina de datilografar, duas cadeiras, uma mesa e uma placa com os dizeres: Troco um causo por um conto. O artista ouve histórias pessoais do público e transforma esses relatos em microcontos ou poesias. Em seguida, os 

textos são datilografados em guardanapos coloridos que são oferecidos aos contadores das histórias.

3. Fusca Sebo

Com Marília Bonna e Thiago Sinohara (MT)

Data: 14 de abril

Horário: 19h

Local: Jardim

Um fusca 1969, uma vitrola, uns livros: você conhece agora Rua Antiga, um sebo itinerante cuja proposta é levar arte para as ruas de Cuiabá.

Com a Palavra o Escritor

Conversa informal entre os escritores convidados e alunos do ensino fundamental e médio sobre o processo criativo de cada autor e suas influências literárias, que constituíram suas obras e sua história de leitor.

• Escritora: Niara Terena (MT) – Dia: 13 de abril, às 10h.

• Escritora: Stéfanie Medeiros (MT) – Dia: 13 de abril, às 16h.

Lançamento do Livro

O livro “O último verso”, da escritora e jornalista Stéfanie Medeiros, será lançado no dia 15 de abril, sexta-feira, no Sesc Arsenal. O evento terá início às 19h e é aberto ao público.

O Escritor vai às Escolas

• Carlos Henrique Schroeder – Data: 14 de abril / Turma I – 8h às 12h e Turma II – 14h às 18h. 

Minimaratona De Histórias

Dia: 14 de abril

Horário: 18h às 22h

Mestre de Cerimônia: Vinícius Rangel (MT

18h – Aclyse de Mattos (MT) Habel dos Anjos (MT)

18h30– Encontradores de histórias em Um Conto de Amor Nordestino  – Teatro Imagem (MT)

19h – Contos da Corte – Cia de La Curva (SC)

19h30 – Contos de Porcelana – Thereza Helena e Douglas Peron (MT)

20h – O Papai de Félix – Jorge Antonio Garcia Perez (México)

20h30 – A Galinha que queria botar um ovo de ouro – Lili Flor e Paulo Pixú (SP)

21h – Viagem ao Centro da Terra – Teatro de Brinquedo (MT)

21h30 – Teatro Mosaico (MT)

Espetáculos para público espontâneo

1. Ledores do Breu

Salão Social 

Data: 12 de abril| Horário: 20h

Retirar ingressos 1 hora de antecedência

Sinopse: O espetáculo pretende ser uma reflexão sobre as consequências do analfabetismo e, principalmente, do analfabetismo funcional. A partir de textos de Paulo Feire, Lêdo Ivo, Zé da Luz, Patativa do Assaré, Luiz Fernando Veríssimo, Frei Betto, canções de Cartola, Jackson do Pandeiro e Chico César, figuras se cruzam, histórias se embaraçam e tecem as trajetórias dessas vítimas do crime de não saber ler.

Pensamentos Literários 

Com Dinho Lima Flor – Cia do Tijolo (SP)

Ao final do espetáculo Ledores do Breu, Cia do Tijolo fala um pouco do processo que vise dialogar com o hoje, levantar questões sobre os analfabetismos e suas implicações no desenvolvimento do ser criativo.

Data: 12 de abril 

2. PEER GYNT

 Teatro Mosaico (MT)

Data: 15 de abril | Horário: 20h

Teatro

Retirar ingressos 1 hora de antecedência

Sinopse: Peer Gynt era um sujeito muito conhecido em sua região. Todos sabiam da sua fama de contar e exagerar as estórias, sempre repletas com voos mirabolantes, caçadas, capturas e muita fantasia. Por causa de suas fanfarronices e da sua má fama, Peer Gynt não era bem vindo nos lugares. A rejeição que ele sofre, apenas o instiga a buscar outras paragens, para que ele possa construir e realizar os seus sonhos. Mesmo que isso signifique o abandono de sua mãe, suas paixões e até mesmo fazer fortuna as custas do trabalho escravo alheio, Peer Gynt paga um alto preço para tentar vencer na vida.

3. Histórias africanas para crianças grandes e pequenas

Lili Flor e Paulo Pixú (SP)

Datas: 16 e 17 de abril | Horário: 15h e 18h

Teatro

Sinopse: Propõe uma aproximação com a mitologia africana tão rica e tão presente na mitologia afro-brasileira na troca de experiências e saberes. São fábulas de animais que ensinam a grandes e a pequenos.

4. Todo Passa 

Cia de La Curva (SC)

Data: 16 de abril

Horário: 19h

Sinopse: O espetáculo traz um texto rimado, inspirado na literatura de cordel da cultura popular nordestina. Narra a história de um ex domador de Pulgas que após uma tragédia familiar encontra uma palhaça andarilha, que irá interferir profundamente em seu modo de viver. 

5. Poetry Slam

Luciene Carvalho (MT) e convidados

Data: 23 de abril

 Horário: 19h

Salão Social

Poetry Slam (batalha de poesia) é uma competição em que poetas leem ou recitam um trabalho original. Os vencedores são escolhidos por júri popular. A competição considera dois critérios: A poesia e a performance. Quer participar? Basta escrever poemas de até 10 segundos e ter desenvoltura para falar em público. Para se inscrever mande um e-mail com nome completo e telefone para eparron@sescmatogrosso.com.br

Como chegar

Endereço do Sesc Arsenal: s/n – Rua 13 de Junho – Centro Sul, Cuiabá, MT