• A medusa de aço

    Os poemas captam purezas e impurezas da urbe, onde o passado é irrelevante e o futuro pode muito bem ser o imediato desdobramento do presente que se torna polimorfo, movediço, inseguro e, ao mesmo tempo, incomumente encantador.

    R$40,00
  • Dias de águia

    Após uma sequência de acontecimentos desfavoráveis, um homem de meia-idade se sente limitado à sua vida monótona, padrão e sem perspectivas. Incorformado, subitamente decide dar um basta, fugir do passado e buscar novos rumos.

    Em sua viagem sem planos de volta, passa por várias cidades do Brasil, vivenciando situações desafiadoras. Mesmo sentindo enorme dificuldade para lidar com seus conflitos internos, depara-se com uma invejável facilidade de adaptação e incrível espírito empreendedor em negócios de sucesso.

    Mas toda sua aventura não basta, o que de fato sempre procura é sua real identidade e valorização da autoestima.

    R$46,00
  • Darkness

    Foi durante uma madrugada, após um inesperado e indesejável encontro que terminou com a morte do seu assediador, quando Sofia decidira tentar fazer a diferença. Em um país feito o Brasil, onde tudo parece ser fácil demais, ela jamais podia ima- ginar, que, por trás de tantas impunidades, havia alguém a observando. Não era uma disputa intelectual. Sofia decidiu dar início à uma guerra, contra os criminosos do país e também contra si mesma. Maldita revolta… Nem mesmo ela esperava ter chegado onde chegou.

    R$60,00
  • Agnus Dei – A voz dos sinos

    Era um tempo cinza, às vésperas do Golpe Militar de 1964, mas em São João Del-Rei, nas Minas Gerais, o badalar dos sinos das igrejas marcava o compasso e o descompasso de uma história poética, sinistra e, sobretudo, surreal. A Voz dos Sinos é um relato-testemunho do personagem Julian, filho caçula do comendador Coriolano Gregory, pai tirano, cínico, sensual, abusado e com um passado obscuro.

    A trama envolve mortes, suspense e mistérios sincronizados com o ressoar dos sinos da cidadezinha encravada em um cenário colonial que se esvai afunilando tudo para um desfecho ilógico dos fantasmas de uma antiga Ordem de Cavalaria Medieval.

    R$40,00
  • Agnus Dei – No mar de agua doce

    No Pantanal, o ritmo das águas rege a vida e os sentimentos em um oceano adocicado pela paixão. O romance vivenciado na década de 1930, no bucólico arraial de Poconé, fundado em 1777, a 100 quilômetros de Cuiabá, capital de Mato Grosso, é uma grande paixão que se fundiu aos mistérios da maior planície alagada do Planeta.

    Agnus Dei – No Mar de Água Doce resgata o cotidiano rural pantaneiro que se perdeu no tempo. A cultura, a culinária e o modo peculiar do falar são os temperos da lida com o gado, das conduções de boiadas, caçadas, pescarias, histórias de assombração, tramas, vidas que chegam e que vão. Ficção e realidade dividem a mesma canoa imaginada pelo autor.

    R$40,00
  • O elo perdido

    O elo perdido – o primeiro livro de poesias de Mato Grosso, trás a tona e analisa sob o ponto de vista literário e histórico a obra Harpejos Poéticos, originariamente estruturada como uma antologia das poesias do autor Joaquim José Rodrigues Calháo, publicadas em jornais da época entre 1877 a 1884 e que compiladas, deram origem ao livro, impresso na Typographia d’O Matto-Grosso, em 1891.

    R$62,00
  • Descalços

    Os versos do poeta põem o dedo na ferida. Aprofundam-se na temática do menino abandonado à margem do sistema. A crueza e as mazelas que afligem todos aqueles que estão relegados à própria sorte, imersos num sitema exclusionário e estratificador.

    R$35,00
  • Guia de identidades da Cuiaba contemporanea

    O guia busca se aproximar de manifestações compreendidas como patrimônio cultural mate­rial de Cuiabá, independentemente de serem registradas formalmente como tal, na tentativa de se conhecer e re­conhecer, na cidade, identidades contemporâneas cuiaba­nas. Não é uma questão de patrimônio vinculado apenas a expressões formais ou “legítimas”, mas incluir na leitura outras formas de expressões culturais ainda não apontadas oficialmente.

    O guia é um exercício de olhar sobre a espacia­lização, de busca pelas pérolas que a cidade guarda, um exercício para a compreensão das identidades da Cuiabá contemporânea pelos caminhos da urbanização, arquitetura e cultura.

    R$40,00
  • O reino que ruiu

    Essa uma história de eras muito antigas, onde um rei extremamente ambicioso, tem atitudes irresponsáveis, as quais colocam ele e todo seu reino em uma situação ruim e irreparável, deixando marcas até os dias de hoje.

    R$29,60
  • Eu prefiro ser a bruxa

    Maria é uma menina inteligente, criativa e muito determinada. Ela, suas amigas e amigos decidem brincar de faz-de-conta, porém, no momento de cada um escolher a personagem que quer ser, as crianças dizem que Maria não pode ser fada, porque segundo elas, ela não tem cabelo de fada, corpo de fada e nem cor de fada! Decidida a não permitir que ninguém a deixe triste ou a limite a padrões pré-concebidos, Maria resolve ser a Bruxa e mostrar a força, a alegria e a beleza de poder ser quem é, na luta contra o preconceito.

    R$45,90
  • Chão batido

    Chão batido, é um livro de poesias que exala aromas de lavanda, alecrim, arruda e comidas feitas em grandes panelas, servidas aos visitantes, concebido em um eu lírico da preta velha, benzedeira e griô, tecido em fonemas da oralidade em “pretuguês” (termo criado pela militante negra, professora e feminista Lélia Gonzalez). A autora faz uso dessa linguagem popular em forma poeticamente pulsante e cuidadosamente pensada que permite, na leitura, adentrar nas religiões afro-brasileiras, no sagrado da escrita e nas histórias negras. Chão Batido banha, benze e cura aqueles que se debruçarem sobre esse terreno de riquezas incomuns, pouco vistas na literatura.

    Prefácio de Cristiane Sobral, multiartista, escritora, poeta, atriz, professora e mestre em Artes.

    R$39,90
  • Geopoesia pantaneira

    Através da obra o autor liberta a mente em poemas diversos, porém unidos em um conjunto, chuleados por um fio sinuoso como as curvas dos corixos do Pantanal. O caminho dessa artéria principal, a aorta pantaneira, o rio Paraguai, e todo o bioma com sua fauna, flora, geografia e especialmente uma cultura tão peculiar estão presentes em seus poemas e na alma de José Pedro.

    R$35,00
  • Uirapuru

    O sertão é coisa…

    O sertão não tem definição.

    É alma e coração.

    Uirapuru, Terra do Adeus… é um credo sertanejo. Ainda não dá para afirmar que o Brasil seja totalmente urbano, mesmo as áreas mais adensadas do país sofrem influência do modo de ser do caboclo, ao menos em algum comportamento. Temos pontualmente a música, costumes e linguagem, como determinantes dessa presença indiscutível.

    A narrativa apresentada em terceira pessoa, onde o narrador se apresenta em determinados momentos, quase imperceptível para um leitor menos atento, que se esquece de sua presença inicial, e não o identifica sentado em uma mesa, ou ouvindo uma história da boca dos naturais, ou lendo em dados registrados.

    Passaram-se pouco mais de oitenta anos desde a criação de uma estratégia de interiorização, o programa “Marcha Para o Oeste”, um ousado plano de inclusão territorial, social, com projetos de desenvolvimento criados para estimular uma maior presença humana brasileira no Centro Oeste e Norte do país. Todavia, os processos migratórios não obedeceram necessariamente a vontade governamental, e nesta situação muitas histórias diametrais e conflitantes passaram pela vida/tempo, deixando e levando sua marca.

    O choque e o descaso do progresso, que vem com máquinas barulhentas, empurrando os que não se adaptam e premiando quem entende e se alia ao mesmo. O progresso não reconhece passado, ou pioneirismo. O progresso é a marcha necessária que pisoteia o despreparo.

    UIRAPURU, TERRA DO ADEUS. Auto do Sertão: O Evangelho de João da Cruz. É uma história urgente, hilária, lacônica. É o Brasil se descortinando.

     

    O autor

    R$60,00
  • Eles não podem tirar isso de mim

    Por que a narradora conta essa história? O leitor está convidado a mergulhar nas intrincadas relações de uma infância complexa e dramática. A escalada de surpresas apresentadas por Mahon, numa narrativa tensa e dinâmica, revela traumas profundos que forçaram a protagonista a ultrapassar o limite da razão. Cicatrizes dolorosas, que podem estar escondidas em muitas famílias, são expostas de forma envolvente e corajosa.

    R$42,00
  • Combo – “Piedade” e “Contos Escolhidos” de José de Mesquita

    Combo dos livros “Piedade” e “Contos escolhidos de José de Mesquita”

     

    R$50,00
  • As utopias e resitências de Pedro Casaldáliga: Escritos escolhidos

    A obra traz uma importante contribuição ao campo da crítica e história literárias, permitindo o acesso integral à personalidade de Dom Pedro Casaldáliga (1928-2020), seja pela diversidade de abordagens e pelo trabalho sistemático na conjunção de fontes sobre o tema, seja pelo conjunto de poemas, entrevistas e dados relacionados à vida e à obra de Casaldáliga:  bispo, poeta e com expressiva atuação política, cujo horizonte era o povo da região brasileira do Araguaia – isto é, os pobres, os posseiros, os negros e os índios.

    R$48,90