• Vira e mexe, um pet

    R$46,00

    Em “Vira e mexe, um pet” os leitores percorrem as páginas do livro como se estivessem caminhando por uma simpática alameda e observassem os gatos que surgem na rua, dentro das casas, nos jardins. Por meio de uma brincadeira com as palavras que designam suas pelagens, como rajado, chitado, malhado, tricolor, bicolor, petibanco, frajola, angorá.. vamos conhecendo seus hábitos, características físicas, comportamento, manias e muita fofurisse.

     

  • Antenção às datas de compras e entregas de seus livros

    Estaremos em férias coletivas no período entre 22 de dezembro de 2021 a 10 de janeiro de 2022.

    Portanto os livros que você comprar somente serão postados para seu endereço à partir de 11 de janeiro de 2022.

    Agradecemos sua compreensão.

  • O segredo de Marguerite

    R$46,90

    O misterioso desaparecimento de uma bióloga inglesa no centro geográfico do Brasil desencadeia uma busca repleta de pistas enigmáticas, que, num crescendo de suspense, vão sendo reveladas, e as descobertas poderão  mudar o mundo para sempre.

  • Serena

    R$35,00

    Por meio de curvas sinuosas e reveladoras do eu-lírico os poemas em Serena, falam de sentimentos íntimos, profundos e femininos. Percorrem laços familiares, amores, dores e sexualidade.

  • Mato Grosso por Rai Reis (pré-venda)

    R$165,00

    A obra Mato Grosso, de Rai Reis, apresenta imagens multifacetadas de seu Estado natal, o terceiro mais extenso do país, localizado na região Centro-Oeste. Na capital, Cuiabá, pulsa o coração do continente sul-americano, pois se encontra exatamente no ponto equidistante entre os oceanos Atlântico e Pacífico. O centro geodésico da América do Sul foi calculado pelo Marechal Cândido Mariano da Silva Rondon durante suas expedições, onde se encontra um monumento, o obelisco da Câmara dos Vereadores.
    Cada fotógrafo tem características peculiares, que o distinguem dos demais. Rai Reis aprecia registrar a rica tradição cultural mato-grossense, pois alguns aspectos vêm se alterando e mesmo tendendo ao desaparecimento nos núcleos mais urbanizados. Ele afirma que, à medida que nos afastamos de Cuiabá em direção a certas comunidades do interior, “é incrível, pois cada 10 km rodados implicam um retorno simbólico no tempo de cerca de dez anos; o dialeto cuiabano é tão marcado que é preciso apurar os ouvidos para entender o que se diz; os costumes antigos e as festas estão ali, preservados, uma coisa linda de se ver!”. E completa: “Gosto de fotografar pessoas em situações típicas, fazer esse registro etnográfico, porque não sabemos até quando isso vai durar…”.
    De um grande volume de fotografias tiradas a partir de 2010, Rai Reis cuidadosamente selecionou imagens especiais, em qualidade e conteúdo, para compor esta obra. O critério aleatório, com certeza, incorporou o lado emocional do artista, ao se lembrar de momentos únicos, flashes de instantes registrados em sua trajetória profissional.

  • Mascote do caos

    R$40,00

    Mascote do caos  traz “cronicontos” divertidos que misturam ficção e realidade. Assim como sugere o título, um cãozinho, fofo e simpático, mas que “toca o terror” subvertendo a ordem das coisas, os textos de Lucas provocam no leitor(a) essa mesma sensação, pois em sua maioria partem de uma linguagem jornalistica para relatar situações bizarras de forma questionadora, criativa e divertida. Para além dos textos muito bem humorados há a sagacidade da crítica ao modo de vida da sociedade contemporânea.

  • Gula d’água

    R$30,00

    A voracidade poética de Luciene Carvalho em Gula d’Água expressa a sede por amor de uma mulher insaciável, Sede que não se satisfaz com pouco. O amor que permeia a obra se trata de um movimento torrencial. As três partes, intituladas cama, mesa e banho, nos direcionam para o cotidiano feminino, pois seja na cama, na mesa ou no banho sempre é tempo para o amor.

    O amor apresentado na poética luciênica em Gula d’Água, apesar de toda a voracidade, é carregado de intimidade e afetividade, que são demarcadas pelo espaço de convivência em todas as estações do ano, em todas as fases da lua.

  • Doze contos – interpretando a miragem

    R$30,00

    Doze contos – interpretando a miragem evidencia ciclos femininos, pois marca na divisão dos meses do ano a desconstrução da imagem da mulher fixada em regras de comportamentos de cunho moralizante. Luciene rompe com a ideia homogeneizante do ser mulher ao trazer personagens que representam situações cotidianas porém, que nos fazem refletir sobre a situação social da mulher abandonada, da mulher que vive em função do outro, da sexualidade, do incesto e do trabalho. Nesse sentido, refletir sobre a escrita da mulher é se deparar com a revelação do não dito no decorrer da história.

  • A medusa de aço

    R$40,00

    Os poemas captam purezas e impurezas da urbe, onde o passado é irrelevante e o futuro pode muito bem ser o imediato desdobramento do presente que se torna polimorfo, movediço, inseguro e, ao mesmo tempo, incomumente encantador.

  • Dias de águia

    R$46,00

    Após uma sequência de acontecimentos desfavoráveis, um homem de meia-idade se sente limitado à sua vida monótona, padrão e sem perspectivas. Incorformado, subitamente decide dar um basta, fugir do passado e buscar novos rumos.

    Em sua viagem sem planos de volta, passa por várias cidades do Brasil, vivenciando situações desafiadoras. Mesmo sentindo enorme dificuldade para lidar com seus conflitos internos, depara-se com uma invejável facilidade de adaptação e incrível espírito empreendedor em negócios de sucesso.

    Mas toda sua aventura não basta, o que de fato sempre procura é sua real identidade e valorização da autoestima.

  • Cheiro de Terra

    R$35,00

    “Este livro foi escrito dentro do Pantanal de Mato Grosso. São pequenos textos que revelam um pouco de um ambiente complexo, da vida dos moradores e a maneira como vivem no interior do nosso estado. O morador da cidade enxerga o ribeirinho ou o trabalhador  rural como um inculto. Nada mais enganoso. Para quem não conhece e deseja aprender sobre essa terra, convido, se houver oportunidade a prosear com as pessoas dessas regiões, de onde retirei a inspiração para publicar essas histórias e causos”.

  • Darkness

    R$60,00

    Foi durante uma madrugada, após um inesperado e indesejável encontro que terminou com a morte do seu assediador, quando Sofia decidira tentar fazer a diferença. Em um país feito o Brasil, onde tudo parece ser fácil demais, ela jamais podia ima- ginar, que, por trás de tantas impunidades, havia alguém a observando. Não era uma disputa intelectual. Sofia decidiu dar início à uma guerra, contra os criminosos do país e também contra si mesma. Maldita revolta… Nem mesmo ela esperava ter chegado onde chegou.

  • Agnus Dei – A voz dos sinos

    R$40,00

    Era um tempo cinza, às vésperas do Golpe Militar de 1964, mas em São João Del-Rei, nas Minas Gerais, o badalar dos sinos das igrejas marcava o compasso e o descompasso de uma história poética, sinistra e, sobretudo, surreal. A Voz dos Sinos é um relato-testemunho do personagem Julian, filho caçula do comendador Coriolano Gregory, pai tirano, cínico, sensual, abusado e com um passado obscuro.

    A trama envolve mortes, suspense e mistérios sincronizados com o ressoar dos sinos da cidadezinha encravada em um cenário colonial que se esvai afunilando tudo para um desfecho ilógico dos fantasmas de uma antiga Ordem de Cavalaria Medieval.

  • Agnus Dei – No mar de agua doce

    R$40,00

    No Pantanal, o ritmo das águas rege a vida e os sentimentos em um oceano adocicado pela paixão. O romance vivenciado na década de 1930, no bucólico arraial de Poconé, fundado em 1777, a 100 quilômetros de Cuiabá, capital de Mato Grosso, é uma grande paixão que se fundiu aos mistérios da maior planície alagada do Planeta.

    Agnus Dei – No Mar de Água Doce resgata o cotidiano rural pantaneiro que se perdeu no tempo. A cultura, a culinária e o modo peculiar do falar são os temperos da lida com o gado, das conduções de boiadas, caçadas, pescarias, histórias de assombração, tramas, vidas que chegam e que vão. Ficção e realidade dividem a mesma canoa imaginada pelo autor.

  • O elo perdido

    R$62,00

    O elo perdido – o primeiro livro de poesias de Mato Grosso, trás a tona e analisa sob o ponto de vista literário e histórico a obra Harpejos Poéticos, originariamente estruturada como uma antologia das poesias do autor Joaquim José Rodrigues Calháo, publicadas em jornais da época entre 1877 a 1884 e que compiladas, deram origem ao livro, impresso na Typographia d’O Matto-Grosso, em 1891.